O QUE FOMOS, E NOS QUE NOS TORNAMOS


“A vida é uma luta entre os seus aspectos revelados e o limbo em que eles se perdem e ampliam até à suprema distância imaginável; uma luta entre a realidade e o sonho, a Carne e o Verbo.

Ardemos num incêndio de esperança, para que reste de nós uma lembrança, um fumo que sobe e não se apaga.

Tudo é memória: um fumo leve, em mil visagens animadas; ou denso, em formas inertes e sombrias; e, ao longe, a grande fogueira invisível que os demónios e os anjos alimentam. “

Teixeira de Pascoaes

Caridade Hipócrita

Nos últimos tempos, preocupava-o sobretudo as misérias das classes – por sentir que nestas democracias industriais e materialistas, furiosamente empenhadas na luta pelo pão egoísta, as almas cada dia se tornavam mais secas e menos capazes de piedade. «A Fraternidade (dizia ele numa carta de 1886, que conservo) vai-se sumindo, principalmente nestas vastas colmeias de cal e pedra onde os homens teimam em se amontoar e lutar; e, através do constante deperecimento dos costumes e das simplicidades rurais, o Mundo vai rolando a um egoísmo feroz. A primeira evidência deste egoísmo é o desenvolvimento ruidoso da filantropia. Desde que a caridade se organiza e se consolida em instituição, com regulamentos, relatórios, comités, sessões, um presidente e uma campainha, e do sentimento natural passa a função oficial – é porque o homem, não contando já com os impulsos do seu coração, necessita obrigar-se publicamente ao bem pelas prescrições dum estatuto.Com os corações assim duros e os Invernos tão longos, que vai ser dos pobres?…»
Eça de Queirós, ‘A Correspondência de Fradique Mendes’ capitulo V
Nunca é demais mostrar a actualidade de Eça , imaginemos então , os artigos que esceveria hoje …!!!
Estou Cansado

Estou cansado, é claro,
Porque, a certa altura, a gente tem que estar cansado.
De que estou cansado, não sei:
De nada me serviria sabê-lo,
Pois o cansaço fica na mesma.
A ferida dói como dói
E não em função da causa que a produziu.
Sim, estou cansado,
E um pouco sorridente
De o cansaço ser só isto —
Uma vontade de sono no corpo,
Um desejo de não pensar na alma,
E por cima de tudo uma transparência lúcida
Do entendimento retrospectivo…
E a luxúria única de não ter já esperanças?
Sou inteligente; eis tudo.
Tenho visto muito e entendido muito o que tenho visto,
E há um certo prazer até no cansaço que isto nos dá,
Que afinal a cabeça sempre serve para qualquer coisa.

Álvaro de Campos, in “Poemas”
A música que continuo a gostar e a ouvir.

O melhor CD que comprei em 2009

O Autor, que o José Rui do Blog Eu Conto me deu a conhecer e já não dispenso, Obrigada JR

Ao meu vizinho do prédio do lado, agradeço o facto de ter comprado um bruto carrito, de o estacionar em frente à casa, de não o utilizar, pois a prestação é alta e o combustível é caro. Assim passeia a viatura de quinze em quinze dias, diz no café, que tem um carrão,mas que está mais magrito,…lá isso está!
Alimento a esperança que o senhor seja um caso raro, ou será que vamos continuar a viver para mostrar ao outro que somos o que não somos, que valemos o que não valemos…

Quero sonhar que estou neste jardim,
aqui as flores são todas tratadas de igual forma

Teatro e cinema

Valeu a pena sair de casa

numa noite fria de Inverno, para recordar Bertolt Brecht

e

O bom cinema no King na excelente realização de

Fanny Ardant

Estados de alma

Horário do Fim

morre-se nada
quando chega a vez

é só um solavanco
na estrada por onde já não vamos
morre-se tudo
quando não é o justo momento
e não é nunca
esse momento
  • Mia Couto