GOSTO DE FADO III

Raquel Tavares

“Fala da mulher sózinha”

Já estou farta de estar só
Acompanhada de nada
Já estou louca de ser rua
Tão corrida tão pisada
Já estou prenhe de amizade
Tão barriga de saudade

Ai eu ainda um dia irei rasgar a solidão
E nela entrelaçar
O olhar de uma canção
Chegar ao cume, ao cimo, ao alto
Mais longe e mais além
Mas a saber que sou alguém

Na cidade sou loucura
Sou begónia sou ciúme
E eu que sonhava ser rua
Caminho atalho lonjura
Não tenho assento na festa
Sou a migalha que resta.

Ai eu ainda um dia irei rasgar a solidão
E nela entrelaçar
O olhar de uma canção
Chegar ao cume, ao cimo, ao alto
Mais longe e mais além
Mas a saber que sou alguém

Autores:Eduardo Olímpio / Paco Bandeira

Foi mais um dia. Olhei para ti, falei contigo, e nada me mostrou que a vida te sorri.

O olhar vago, para aquele jardim, cheio de flores,de que tanto gostas, entristece-me.

A mão, que já não aperta a minha, como que a dizer-me que estás feliz por me ver, está inerte.

Volto-me de costas, choro, e penso:

“Por algum motivo, Deus te estará a dizer, que apesar de tudo, vale a pena estares aqui ao pé de nós.”

Não quero que me vejas chorar, quero rir, e mostrar-te a esperança, mesmo que desconheça, se ainda sabes o que é.

Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: