Nestes tempos em que tudo se distorce, manifestam-se constantemente falsos afectos por forma a sentirmo-nos devedores em permanência, tal como o canídeo de Pavlov.
-“Toma lá o doce. Não o mereces. Ofereço-to, para que sintas, que me deves qualquer coisa.”
Assim vai andando este país…

Artigo anterior
Deixe um comentário

4 comentários

  1. Isa

     /  11/10/2010

    É como na expressão "não há almoços grátis", mas isso não é para pessoas como a Eduarda, que planam acima desses sentimentos menores. Vejo-a tão lá em cima Eduarda!BjIsa

    Responder
  2. Pois é.Esta onda não é para mim,são sempre os mesmos à volta dos mesmos, e sempre a "palavra" como "linha feita de verdade na mentira".Já vi a bichana, mas ainda não disse nada, é que sou alérgica a pelo de gato.E como alguns dizem que há coisas que se transportam por aqui, eu até já tenho receio.Um beijo

    Responder
  3. Olá Tens razão tudo temos que pagar.É cá cada factura, que dói e dói e dói e dói e dói!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!beijinhosBé

    Responder
  4. Olá BéÉ com cada factura!Como me entendes, bem!Quando é que arranjas conta google?Beijo muito grande

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: