«Quando a bondade se mostra abertamente já não é bondade, embora possa ainda ser útil como caridade organizada ou como acto de solidariedade. Daí: «Não dês as tuas esmolas diante dos homens, para seres visto por eles». A bondade só pode existir quando não é percebida, nem mesmo por aquele que a faz; quem quer que se veja a si mesmo no acto de fazer uma boa obra deixa de ser bom; será, no máximo, um membro útil da sociedade ou zeloso membro de uma igreja. Daí: «Que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita.» »
Hannah Arendt

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

8 comentários

  1. Esta é a grande verdade de um ser bon… mas, será que ainda existe bondade…Tanta hipocresía! ficção! interesse! Quem esconde a mão esquerda para dar com a direita?… A humanidade está apodreçendo cada vez mais… que lástima! Os valores herdados ou de consçiência evaporaram-se pela atmosfera… já não há santos… beijos

    Responder
  2. Olá amiga Eduarda!Assim é mesmo! Nem mais nem menos!!!Acredito que há quem pratique o bem, mesmo sem se dar conta de que o faz. Até porque quem é bom, é-o por natureza e consequentemente não age contra natura e daí o nem se dar conta.BeijinhosNá

    Responder
  3. AntónioQue desiludido está, meu amigo!Ainda acredito que exista gente boa, gente com vontade de ajudar.Não está tudo podre, embora a militância da "caridadezinha", tenha voltado,emforça,a sociedade no seu todo não sofre de militância hipócrita.Há gente diferente, valha-nos o que aprendemos e por bem não esquecemos.Um abraço

    Responder
  4. FernandaÉ frequentemente que digo:- Não basta darmos, é importante darmo-nos!Nem sempre me saio bem, mas que durmo um sono tranquilo,durmo!Um beijo

    Responder
  5. Eu acredito que sim ,que ainda há gente boa , gente que na sombra ,quase na solidão trabalha para minimizar as dores alheias . A passagem do Evangelho que é citada , como quase sempre Jesus falava em parábolas , entendo-a como tal . Por isso acho que Jesus nos quis dizer que quando fazemos algo pelo nosso próximo não o devemos proclamar aos 4 ventos . Devemos ser humildes até para não ofendermos os nossos irmãos que estão carenciados. Quanto às caridadezinhas que agora por aí andam ,são de facto hipócritas porque quem as sugere e as praticas sabe bem que não é aí que está a resolução do problema . No entanto , não percamos a esperança e concordo inteiramente com a Eduarda : não devemos limitar-nos a dar ,devemos também dar-nos . O problema é que nem sempre somos entendidos Beijos e muita esperança …

    Responder
  6. Olá QuinaFico contente por encontrá-la de novo,cá em casa.Mais uma vez também concordo consigo, há o bem fazer, que é a nossa esperança, e a "caridadezinha" que é a mutilação da mesma.Um beijo grandePs: Já deitei o olho à "Olho Azul", como estou perto se calhar um dia destes vou até lá, pode ser que eu lhes sirva para alguma coisa.Bjs

    Responder
  7. Eduarda , creio que está a referir -se ao «Olho Vivo » ,senão era desculpe . Bjs Quina

    Responder
  8. Claro que sim Quina, eu é que peço desculpas, pela troca.Bjs

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: