Queixa das almas jovens censuradas

Dão-nos um lírio e um canivete
E uma alma para ir à escola
Mais um letreiro que promete
Raízes, hastes e corola

Dão-nos um mapa imaginário
Que tem a forma de uma cidade
Mais um relógio e um calendário
Onde não vem a nossa idade

Dão-nos a honra de manequim
Para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos um prémio de ser assim
Sem pecado e sem inocência

Dão-nos um barco e um chapéu
Para tirarmos o retrato
Dão-nos bilhetes para o céu
Levado à cena num teatro

Penteiam-nos os crâneos ermos
Com as cabeleiras das avós
Para jamais nos parecermos
Connosco quando estamos sós

Dão-nos um bolo que é a história
Da nossa historia sem enredo
E não nos soa na memória
Outra palavra que o medo

Temos fantasmas tão educados
Que adormecemos no seu ombro
Somos vazios despovoados
De personagens de assombro

Dão-nos a capa do evangelho
E um pacote de tabaco
Dão-nos um pente e um espelho
Pra pentearmos um macaco

Dão-nos um cravo preso à cabeça
E uma cabeça presa à cintura
Para que o corpo não pareça
A forma da alma que o procura

Dão-nos um esquife feito de ferro
Com embutidos de diamante
Para organizar já o enterro
Do nosso corpo mais adiante

Dão-nos um nome e um jornal
Um avião e um violino
Mas não nos dão o animal
Que espeta os cornos no destino

Dão-nos marujos de papelão
Com carimbo no passaporte
Por isso a nossa dimensão
Não é a vida, nem é a morte

Letra: Natália Correia
Música: José Mário Branco

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

6 comentários

  1. Isa

     /  25/04/2011

    Boa…BeijosIsa

    Responder
  2. EduardaEsta é uma canção perfeita – aquela de que mais gosto de todas quantas saíram do talento musical e interpretação do Zé Mário. O poema é sublime.Obrigada pela partilha.Beijos

    Responder
  3. IsaVerdade, é mesmo muito bom!Bjinho

    Responder
  4. FátimaDisse-te no blog da aldeia que acho que estamos na mesma onda!Também considero sublime o poema da Natália´ Correia e esta música assenta-he como uma luva.Um beijo

    Responder
  5. Conheço, claro, mas soube tão bem relembrar, maiga Eduarda.No dia da mãe, deixo uma mensagem igaul para todos os amigos queridos.Deixo a minha mensagem igual para todos.Existe uma só bela criança no Mundo… mas para cada uma delas existe uma Mãe.Beijinhos especiais neste dia, para todos.Ná

    Responder
  6. NaGrata pela mensagem.Um beijo

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: