imagem de J.M.W. Turner

Há uma palavra mágica que se diz.
Essa palavra é sempre diferente.
Montanha, precipício, brilho.
Essa palavra pode ser um olhar. A voz. Um olhar.

Essa palavra pode ser o espaço de silêncio
onde não se disse uma palavra.
Brilho, montanha.
Essa palavra pode ser uma palavra, qualquer palavra.

há uma palavra mágica que se diz. Há um momento,
depois dessa palavra,
só depois dessa palavra…

JOSÉ LUÍS PEIXOTO

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

5 comentários

  1. Deolinda gonçalves

     /  16/01/2012

    Eduarda,

    Como sabes, um dos meus preferidos.
    “Essa palavra pode ser uma palavra, qualquer palavra”
    Brilhante amiga, e não te ausentes. Fazes falta!
    Beijo
    Deolinda

    Responder
  2. Trouxeste-a contigo.
    Que bom saber-te de volta.
    ♥…

    Responder
  3. Eduarda

    A luz é o traço de união entre a magnífica pintura de Turner e o sereno poema de José Luís Peixoto. Um busca-a no mar; o outro na montanha. Em ambos, a necessidade da comunicação, mesmo que em silêncio.

    Foi um regresso feliz. Obrigada por ele.

    Beijos

    Responder
  4. Deixo um beijinho, amiga Eduarda e saudades.

    Responder
  5. Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.

    Bom fim de semana
    Beijo

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: