O futuro não é amanhã,

o futuro é hoje,

aqui, e agora.

É a hora!

Viva o Quinto Império!

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

4 comentários

  1. António

     /  24/04/2012

    Ainda que a revolução dos cravos não tenha servido eficazmente para que vivamos em fraternidade, para mim, que estive lá, ficará a jamais marcada pela sensação apocalíptica, descrita por um puto radiante sem saber bem porquê, mas, a intuição, de uma mudança para melhor… abraço Eduarda

    Responder
    • A mudança foi para melhor António, pena é que nos andem a estragar a esperança em dias melhores. Abraço para si.

      Responder
  2. Eduarda

    Recordo um país de analfabetos, em guerra (tive lá três irmãos), sem água canalizada nem electricidade na maioria das habitações. Recordo, sobretudo, a horrenda sensação que Sophia de Mello Breyner tão bem soube traduzir:

    “Quando a pátria que temos não a temos
    Perdida por silêncio e por renúncia
    Até a voz do mar se torna exílio
    E a luz que nos rodeia é como grades”

    Um grande beijo

    Responder
    • Como te entendo Fátima. Recordo tudo isso, e cá por estes lados tudo farei para que a lembrança se fique pelo mais longe possível, mas… sempre presente!

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: