«É um fenómeno curioso: o país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disto. Falta-lhe o romantismo cívico da agressão. Somos, socialmente, uma colectividade pacífica de revoltados. »

Miguel Torga – in Diário IX ( Chaves,17 de Setembro 1961)

 

Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe um comentário

3 comentários

  1. Como Miguel Torga nos conhecia bem!

    Responder
  2. Não mudamos nada, amiga Eduarda. Está visto que é genético.
    Querida, vou estar ais ausente por algum tempo, não sei quanto.
    Volto mal esteja completamente recuperada de uma laser retina que farei no sábado próximo.
    Beijinhos e até breve.

    Responder
  3. Eduarda

    Creio que o Torga se esqueceu da Maria da Fonte, do Manuelinho de Évora e outras que tais. Contudo, no essencial, e para o séc. XX, parece-me que tem razão, porque nos amodorrámos ou não soubemos, ainda, libertar-nos do laço que nos sufocou diante meio século.

    Beijos

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: